Casa dos 70

Casa dos 70

13 de jul de 2016

Dukan: 10 dicas essenciais para conseguir fazer a dieta até o fim


1. Faça do farelo de aveia seu melhor amigo
    Quando só é permitido comer proteínas, você pode achar tudo monótono e não sentir prazer à mesa. A dica é usar o farelo de aveia para fazer panquecas, pão, muffins...

2. Não pule o café da manhã
Esta refeição vai te dar o pique para começar o dia e evitar que você morra de fome e desista da dieta já no almoço. Se alimentar pela manhã também acelera o metabolismo. Se você não consegue comer de manhã, tente consumir pelo menos um pote de iogurte 0%.

3. Monte pratos coloridos
Como a gente come com os olhos, tente variar ao máximo seus pratos. Exemplo: no almoço, carne com purê de legumes e no jantar, espetinhos de camarão com tomates e tofu. Não fique na fórmula frango com salada em todas as refeições.

4. Cozinhe sua própria comida
Faça receitas permitidas você mesma. Você terá o prazer de descobrir ingredientes e misturas novas, dedicar um tempo a si mesma e se deliciar com algo gostoso e fresco.

5. Pegue leve com exercícios
"Atividades físicas muito intensas dão muita fome", diz Pierre Dukan. Por isso, o médico aconselha a caminhar ou nadar por 20 minutos todos os dias.

6. Não deixe a fraqueza te abater
Muitas pessoas reclamam que se sentem um pouco fracas, principalmente nos dias em que só as proteínas são permitidas. Aumente o consumo de carnes magras com um pouco mais de sal, como peito de peru light, presunto magro e salmão defumado.

7. Coma com pessoas que você gosta
Aqui entra o lado psicológico. Se você faz as refeições, por exemplo, com colegas de trabalho que só fazem fofoca ou ficam falando mal de tudo, mude de mesa. Você vai ver que suas refeições serão mais prazerosas e, assim, vai ser mais fácil seguir com o programa. "O corpo também se alimenta de sentimentos", diz Dukan.

8. Regule seu sono
Tente dormir 8 horas por dia. Se você dorme pouco, o metabolismo desacelera e prejudica a queima calórica. Além disso, segundo pesquisa da Clínica do Sono, de Porto Alegre, menos de cinco horas por dia também aumenta a saciedade e a compulsão alimentar, elevando em três vezes o risco de engordar. Se você janta mais tarde, espere pelo menos uma hora antes de dormir.

9. Seja forte diante das críticas
Se alguém disser para você que o regime é muito restritivo e que você vai ganhar o dobro do peso depois, não se abale e explique o processo. Na Dukan é possível comer de maneira saudável, com frutas verduras e proteínas magras. Carboidratos, na fase de consolidação podem ser consumidos com moderação. "Tenha personalidade e argumente que obesidade não faz bem à saúde", aconselha o médico.

10. Não fuja do almoço em família
Sábado e domingo podem ser um desafio muito grande diante daquela grande mesa. Avise a cozinheira da casa sobre seu cardápio para que você sempre tenha opções. Tenha em mente que você deve ficar longe dos pães e massas e do álcool, principalmente. Toque por legumes e carnes, acompanhado de muita água. De sobremesa, vá de fruta e queijos magros. Mentalize sua meta e pense que na fase de manutenção do peso na Dukan você terá até refeições livres.

fonte:
Livro BOA FORMA com Dukan


20 de abr de 2016

2 anos de descoberta da Dieta Dukan

Hoje exatamente dia 21 de abril de 2016 fazem 2 anos que resolvi mudar de vida.
Não aguentava mais ser obesa, nenhuma roupa me caia bem, nas fotos que dava pra ver nitidamente como eu era. Estava pesando 99,800 kilos.




Fiz a dieta certinho e em 10 meses eliminei 20 kilos.


Fácil não é, e nunca foi, mas tudo precisa de força de vontade e muita determinação.
Se eu consegui você também consegue, só depende de você.
Nesse meu blog tem tudo sobre minha dieta, o que comia como comecei e tudo mais.

Depois dessa grande conquista resolvi criar um grupo no Whatsapp e tirar dúvidas de algumas sobre a dieta Dukan, e abaixo segue algumas fotos de pessoas que também obtiveram resultados com a dieta seguindo o grupo.


Patrycia



Sheila


Adriana


Daniely


Kelly





23 de fev de 2016

Benefícios da caminhada


1.Melhora a circulação
Um estudo feito pela USP, de Ribeirão Preto, provou que caminhar durante aproximadamente 40 minutos é capaz de reduzir a pressão arterial durante 24 horas após o término do exercício. Isso acontece porque durante a prática do exercício, o fluxo de sangue aumenta, levando os vasos sanguíneos a se expandirem, diminuindo a pressão.

Além disso, a caminhada faz com que a as válvulas do coração trabalhem mais, melhorando a circulação de hemoglobina a e oxigenação do corpo. "Com o maior bombeamento de sangue para o pulmão, o sangue fica mais rico em oxigênio. Somado a isso, a caminhada também faz as artérias, veias e vasos capilares se dilatarem, tornando o transporte de oxigênio mais eficiente às partes periféricas do organismo, como braços e pernas", explica o fisiologista Paulo Correia.

2.Deixa o pulmão mais eficiente
O pulmão também é bastante beneficiado quando caminhamos. De acordo com Paulo Correia, as trocas gasosas que ocorrem nesse órgão passam a ser mais poderosas quando caminhamos com frequência. Isso faz com que uma quantidade maior de impurezas saia do pulmão, deixando-o mais livre de catarros e poeiras.


3. Combate a osteoporose

O impacto dos pés com o chão tem efeito benéfico aos ossos. A compressão dos ossos da perna, e a movimentação de todo o esqueleto durante uma caminhada faz com que haja uma maior quantidade estímulos elétricos em nossos ossos, chamados de piezelétrico. Esse estímulo facilita a absorção de cálcio, deixando os ossos mais resistentes e menos propensos a sofrerem com a osteoporose.


4. Afasta a depressão

Durante a caminhada, nosso corpo libera uma quantidade maior de endorfina, hormônio produzido pela hipófise, responsável pela sensação de alegria e relaxamento. Quando uma pessoa começa a praticar exercícios, ela automaticamente produz endorfina. 
Depois de um tempo, é preciso praticar ainda mais exercícios para sentir o efeito benéfico do hormônio. "Começar a caminhar é o inicio de um círculo vicioso. Quando mais você caminha, mais endorfina seu organismo produz, o que te dá mais ânimo. Esse relaxamento também faz com que você esteja preparado para passar cada vez mais tempo caminhando", explica Paulo Correia.


5. Aumenta a sensação de bem-estar

Uma breve caminhada em áreas verdes, como parques e jardins, pode melhorar significativamente a saúde mental, trazendo benefícios para o humor e a autoestima, de acordo com um estudo feito pela Universidade de Essex, no Reino Unido.


6. Deixa o cérebro mais saudável

Caminhar diariamente é um ótimo exercício para deixar o corpo em forma, melhorar a saúde e retardar o envelhecimento. Entretanto, um novo estudo da Universidade de Illinois, nos Estados Unidos, mostra que esse efeito antienvelhecimento do exercício pode ser possível também em relação ao cérebro, ao aumentar seus circuitos e reduzir os riscos de problemas de memória e de atenção. "Os estímulos que recebemos quando caminhamos aumento a nossa coordenação e fazem com que nosso cérebro seja capaz de responder a cada vez mais estímulos, sejam eles visuais, táteis, sonoros e olfativos", comenta Paulo Correia.


7. Diminui a sonolência

A caminhada durante o dia faz com que o nosso corpo tenha um pico na produção de substâncias estimulantes, como a adrenalina. Essa substância deixa o corpo mais disposto durante as horas subsequentes ao exercício. Somado a isso, a caminhada melhora a qualidade do sono de noite. 
"Como o corpo inteiro passa a gastar energia durante uma caminhada, o nosso organismo adormece mais rapidamente no final do dia. Por isso, poucas pessoas que caminham frequentemente têm insônia e, consequentemente, não tem sonolência no dia seguinte", completa o especialista da Unifesp.


8. Mantém o peso em equilíbrio e emagrece

Esse talvez seja o benefício mais famoso da caminhada. "É claro que caminhar emagrece. Se você está acostumado a gastar uma determinada quantidade de energia e começa a caminhar, o seu corpo passa a ter uma maior demanda calórica que causa uma queima de gorduras localizadas", afirma Paulo Correia. 
E o papel da caminhada na perda de peso não para por aí. Pesquisadores da Universidade de Yale, nos Estados Unidos, mostrou que, mesmo horas depois do exercício, a pessoa continua a emagrecer devido à aceleração do metabolismo causada pelo aumento na circulação, respiração e atividade muscular.